03 agosto 2008

O fim da Hype!

A notícia já tem uns dias mas decidi colocá-la aqui, visto que anunciei o seu inicio. Foi anunciado o fim da Hype! no fórum que lhe dá suporte. Ao ler as intervenções no fórum e ao ver a o webcast feito pelo Nelson Calvinho e pelo Gonçalo Brito, fiquei sem entender muito bem os motivos, tamanha era a confusão em ambos os meios. Na verdade os motivos interessam aos envolvidos, não a mim.

Entristece-me no entanto o fim da publicação. Por vários motivos... o maior, de longe, o facto de este grupo ser desde que me envolvi no desenvolvimento de jogos, aquele que mais se aproximou dos developers, que tentou, no espaço e tempo que dispunha, aproximar os gamers à realidade do que é o desenvolvimento de videojogos em Portugal e, assim, alargar o horizonte daqueles que souberam interpretar as inúmeras entrevistas e artigos quer na MegaScore, quer na Hype! que deram palavra e visibilidade aos sucessos e fracassos desta indústria em Portugal.

Educaram os gamers lusos? Não, mas tentaram aproximá-los de nós a cada edição e se sob o ponto de vista do mercado esta tentativa nos seja absolutamente irrelevante, é apenas óbvio e natural que tentemos chegar aos que jogando partilham connosco a paixão e o único veículo para o fazer, no contexto dos media especializados, era a Hype!

Espero que Nelson Calvinho e companhia voltem em breve a oferecer-nos aquilo a que já nos habituaram. Pediram-nos para acreditarmos na Hype! e eu acreditei, por eles, não pelo projecto. Espero que voltem como e quando entenderem que eu pessoalmente, volto a acreditar.

4 comentários:

Tadeu_o_fartador disse...

fico muito muito triste por essa noticia, eu via na hype uma revista minimamente diferente das outras, tipo a "edge" portuguesa , enfim, agora ficamos reduzidos aos pasquins de videojogos de "profissionais" que escrevem pior que eu a defecar ratos.

Oh Nelson ve la isso pa :(

zeroshift disse...

hen, oh :|

Na minha modesta opinião, o aumento de sites online com conteúdo sobre jogos a borla (gametrailers é um exemplo), tem diminuído a atenção as revistas, estes sites tem de tudo, entrevistas, trailers , etc, suportados por publicidade.
Talvez o futuro passe por isso, publicidade !

Vlad disse...

Do que disseram no webcast, acho q é mesmo para aí... não me chateia. Uma boa parte do futuro dos serviços na internet está no bom e gratuito.

Raistlin disse...

É pena que não tenha tido o tempo de antena que merecia, mas também concordo com vocês. Não compro uma revista de jogos há um tempo porque tive de começar a controlar todos os gastos com mais atenção e sites como o n4g, ign, gamespot, gametrailers e etc dão-me a informação que procuro de forma mais imediata e grátis.

Boa sorte para a equipa da Hype!